sábado, 8 de março de 2014

Manifestações


Vamos dar um rolezinho no Shopping, ou fazer uma manifestação na Paulista.
Que bom se fosse simples assim. Com relação aos rolezinhos, fazemos isso há muito tempo, nas praças das cidades do interior ou na capital já se fazia isso, são os passeios onde um pequeno grupo de jovens homens e mulheres, saia nos finais de semana para paquerar, fazer os bailinhos nas casas dos colegas, para se conhecerem, ainda hoje isso é normal e saudável, sair em pequenos grupos para passear e conhecer novas pessoas. Mas os rolezões acabam assustando, pois não são organizados, e com alguns infiltradores que querem provocar tumultos. Os jovens tem o direito de passear, curtir, se relacionar, mas sem baderna.
Com o surgimento das redes sociais, os jovens procuram amizades virtuais e possuem muitos seguidores, sedentos de se conhecerem, usarem roupas de marca, para valorizar a autoestima, mostrar que são o que usam, muitas vezes sem poder, querendo preencher um vazio sem fundo. Imitando grupos de outros países com preferências musicais e corporais.
Muitos pais, como não puderam ter e fazer o que queriam no passado permitem que os filhos os completem, mas sem dar a educação necessária, com disciplina e limites, é o que vemos atualmente com muitos adolescentes, nas ruas e nas escolas e também dentro de casa, se sentindo donos do mundo, isso é muito perigoso, pois a vida real e profissional não é assim, ela cobra competências, comprometimento, por isso temos muitas vagas de emprego para serem preenchidas, mas faltam profissionais com competência e experiência, que também somente serão adquiridas com a primeira oportunidade oferecida.
Poderiam se reunir em espaços próprios como parques e praças grandes, para esses movimentos em grande quantidade, com planejamento, segurança e organização.
Acredito ser saudável as manifestações ditas reivindicatórias, mas fazer manifestações por qualquer coisa em ruas e avenidas ou vias , interrompendo o transito, fazendo baderna é infringir a Constituição, impedindo o direito de ir e vir da maioria; de manifestações justas passaram a vandalismo e anarquia, sem controle e com aproveitadores e outros interesses.
Alguns revoltados que se escondem, se dizendo anarquistas, em busca de fama e dinheiro. Democracia não é isso, pois democracia pressupõe direitos e deveres da maioria e de ir e vir.
Como estamos em ano de eleições, os políticos pisam em ovos, para não perderem votos. Concordo que o nível de politicagem e corrupção em nosso pais esta cada vez maior, mas somente conseguiremos melhorar se formos mais politizadas e conscientizados dos direitos, sem baderna, se extrapolarmos os direitos perderemos a razão.
Vamos protestar e pleitear nossos direitos com manifestações conscientes, sem ser massa de manobra, mas em locais próprios como grandes parques que temos, com proteção policial e não provocações, a imprensa vai estar presente. Quando incendeiam ou depredam bens públicos ou privados, a conta volta para o povo, tenham certeza disso.
Precisamos investigar o que esta por detrás de todos esses movimentos políticos muitas vezes manipulados, em ano de Copa e de eleições, vamos ver em 2015 como estarão todos esses movimentos!

Marco Antonio Garcia
Psicólogo e educador




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sofrimentos                                                                                                          O ser humano co...