quinta-feira, 1 de abril de 2010

Bode expiatorio

É justo aceitar que alguém possa ser responsável pelos erros de terceiros?
Observamos que é mais fácil projetar nos outros nossos erros ou desejos, do que assumi-los com ser pensante que somos. Quando se quer tomar alguma atitude, mas não se consegue assumir suas conseqüências elege-se um “bode expiatório”, isto é escolher alguém ou algumas pessoas para justificar o ato ou desejo, por não conseguir assumir de forma coerente os verdadeiros motivos.
O bode expiatório era um animal que era apartado do rebanho e deixado só na natureza selvagem como parte das cerimônias hebraicas do Yon Kippur, o Dia da Expiação, à época do Templo de Jerusalem . ( Wikipedia )
Na cristandade o auto-sacrifício de Jesus que chama para si os pecados do mundo, seria um “bode expiatorio”, assim como o enforcamento de Tiradentes, usado como exemplo, para aqueles que não pagassem os impostos.
Em sentido figurado, um "bode expiatório" é alguém ou um grupo que é escolhido arbitrariamente para levar a culpa de um acontecimento. A busca do bode expiatório é um ato irracional neurotico de determinar que uma pessoa ou um grupo de pessoas, ou até mesmo algo, seja responsável pelos conflitos ocorridos. Observamos isso em instituições, empresas , no futebol, entre amigos e na familia.
Atualmente, o uso de bodes expiatórios é combatido e quanto esta tendência é levada ao seu extremo, podem ser criadas regras sociais , como no caso de ser politicamente correto, aquele que assumindo suas responsabilidades de forma amadurecida, não precisa encontrar mecanismos neuroticos para se proteger de si mesmo. Com excessão aos maus politicos, claro .
Os nazistas acusaram os Judeus, pela situação da Alemanha, para realizarem seus desejos de poder e dominio sobre o mundo, outro bode expiatorio.
As pessoas deveriam ser mais verdadeiras e honestas, assimindo suas verdadeiras responsabilidades frente a situações , sem precisar usar palavras ou motivos , para tomar atitudes que podem ser positivas, mas devido a insegurança e medo das mudanças que são saudaveis, se previnem, elegendo possiveis culpados caso sua escolha não de certo. Estamos ainda na infancia psiquica do desenvolvimento humano, quem sabe um dia sejamos mais honestos e menos politicos incorretos no sentido de dar um jeitinho em tudo para se auto beneficiar. Devemos ser politicos no sentido de conseguir o poder para servir e não para se servir.
Um dia chegaremos lá, o importante é continuarmos a dar os passos para frete e para o auto, acreditando na evolução humana.

Marco A Garcia
Psicologo/psicoterapeuta

2 comentários:

  1. Profunda suas colocações,fez ótimas associações com o nosso dia a dia, gostei bastante. Não tinha visto este tema desta forma, você ampliou muito. Legal!!!

    cleliamariliaha@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. É a mais pura verdade isso, sou engenheiro e na empresa trabalho como eletricista e todos ficam me fazendo pergunta sobre a área de formação só para deixar eu como bote expiatório, sendo que eles não estudam e não tem diploma e só sabem uma coisa só e se acham o máximo, são peões se a empresa mandar embora vão ficar na rua pois o mercado está competitivo.

    ResponderExcluir

Benefícios do Pensamento positivo Somos o que pensamos e acreditamos desde a infância. Sabemos que os tempos não estão fáceis, mas ...