quinta-feira, 1 de abril de 2010

Drogas

O assunto não é novo, pois esteve no passado está no presente e estará no futuro, o que temos de fazer é enfrentar juntos, começando na família , o grande remédio para a salvação.
Os vícios
Todos nós estamos buscando algo, ás vezes encontramos, outras vezes não , mas continuamos a eterna busca.
O viciado também busca, mas interrompe essa busca antes do tempo, e se entrega.
Um campeão, um herói se conhece na derrota, pois busca superações.
O viciado se esconde nos vícios, auto engana-se, não admite erros, fica preso pelo medo e se acomoda, foge da realidade.
Existem vários tipos de vícios, os vícios estão nos extremos podem ser positivos ou negativos como : dinheiro, fama, poder, conhecimento, trabalho, prazer, comida, bebida, fanatismos religiosos e as DROGAS.
Algumas drogas são : bebidas alcoólicas, cigarro, maconha e derivados, cocaína e derivados, heroína, anfetaminas, LSD, Ecstasy e etc.
Todas as drogas alteram o estado mental dos usuários, proporcionando a sensação de prazer e conforto e melhorando o desempenho social, reduzindo a timidez, mas causam dependência física e ou psicológica.
Existem drogas que o individuo usa para fugir dos problemas, forjando uma situação agradável, diminuindo a dureza da vida, tornando as coisas maravilhosas aparentemente, e quando voltam a realidade não a aceitam e fogem novamente( maconha ). Existem aquelas em que o individuo busca o amor, o sucesso, liberdade, comunicação , relacionamentos , desempenho, coragem, quando acaba o efeito se deprimem, agridem, invejam e se auto destroem e destroem seus próximos( cocaína ).
Por tudo isso devemos vencer os vícios estremados praticando as virtudes saudáveis.
As drogas são um problema de ordem político –social, devido à falta de educação específica e uma legislação rigorosa antidrogas , fazendo do Brasil rota de tráfico e mercado consumidor, introduzindo drogas à pessoas cada vez mais jovens.
É por isso que os pais necessitam conhecer os principais sintomas de um usuário, para que medidas de prevenção e recuperação possam ser tomadas logo no inicio.
O que pode levar ao vicio das drogas?
São muitos os fatores:
Na infância, o convívio numa família desestruturada, que utiliza álcool, cigarro, anfetaminas; até a curiosidade; estímulos dos meios de comunicação, personalidade em estruturação e em conflito.
Na adolescência passando por transformações físicas e psicológicas, conflitos existenciais, sexuais, hormonais, curiosidades , amizades, afastamento da família, se identificando com o grupo de colegas, com o mesmo problema.
Outros fatores são :
Hereditariedade, propensão a transtornos mentais, não aceitação, desafios não enfrentados, contestação, depressão, conhecer o novo, frustração, rejeição, insegurança, solidão, auto estima rebaixada, mito do herói( bom ou mal ), precisando aparecer para ser reconhecido positivamente ou negativamente.
Como se reconhece um dependente de drogas.
• Pouca tolerância à frustração.
• Alterações no humor, irritabilidade.
• Negligencia a aparência pessoal.
• Recusa na execução de tarefas.
• Piora no desempenho escolar e ou trabalho.
• Apatia, paranóia, desinteresse acentuado.
• Aumento do apetite ( maconha ) ou perda do apetite ( cocaína ).
• Violação de regras e normas com vandalismo.
• Depressão, isolamento, mentiras.
• Isolamento da vida familiar, indiferença, menos afetuoso.
• Voz pastosa, falta de coordenação motora, olhos avermelhados, pupilas dilatadas, agitação.
• Dormir demais ou ter insônias constantes.
• Sinais de picadas no braço.
• Amizades diferentes, comportamentos extravagantes.
• Venda de objetos estimados. Furtos de objetos.
• Mudanças de horário.
• Muitos desses comportamentos podem estar presentes na crise da adolescência, ou no desenvolvimento de alguma doença psíquica. Observe, não acuse nem desconfie demais, compreenda e dialogue, busque ajuda.

Para um bom diagnostico é necessário acompanhar através de uma investigação, conhecendo desde o individuo, a família e o ambiente em que ele vive quer seja escolar ou de trabalho.
As causas podem ser acidentais, ou seja, chegam ao vicio por más companhias ou influencias , ou constitucionais, por serem inseguros e fracos e encontrarem no tóxico as respostas a frustrações e angustias e aí entra o papel da família e dos profissionais, ajudando o individuo a se fortalecer , evitando que seja um adicto.
O que a família deve fazer
Se informar sobre o mundo das drogas, lendo a respeito.(sugestão : Anjos Caídos de Içami Tiba )
Ter e passar valores morais, éticos , religiosos aos filhos.
Estabeleça regras de comportamento, democraticamente com liberdade e responsabilidade. Saiba dizer “ NÃO ” e “ SIM “ , justificando.
Mostre preocupação e se coloque a disposição para ajudar empaticamente.
Elogie em publico, critique construtivamente individualmente.
De exemplos e seja exemplo.
Dialogue, argumente, não imponha e nem seja autoritário, debata.
Respeite para ser respeitado.
Utilize esses princípios básicos de educação: Autoridade, disciplina e limites de um lado e do outro, dialogue, respeite, ame, dê carinho, atenção, tenha tempo para seus filhos.
Saiba aonde seus filhos vão, com quem, não por desconfiança, mas por preocupação.
Atribua responsabilidades e confiança, pois eles não são mais crianças , mas também não são adultos, estão no meio de um caminho e precisam da sua ajuda.
Peça ajuda de outros pais, participe de grupo de pais, se necessário procure ajuda profissional.
Reconheça que os problemas das drogas o tornam impotente.
Assista ao filme - Tráfico, e reflita.
Ajude e peça ajuda, sempre há esperança enquanto houver vida.

Marco Antonio Garcia
Psicólogo Clinico
Psicoterapeuta Junguiano.

Um comentário:

  1. A depressão assintomática é uma doença mental grave que pode ser mais prevalente do que anteriormente se supunha. Neste artigo, apresentamos a hipótese de que os pacientes que se sentem assim também devem ser tratados como doentes mentais.

    A Depressão Assintomática: uma epidemia oculta e vasto mercado inexplorado

    Instituto Bonkers por Quase Genuíno Investigação
    www.bonkersinstitute.org

    _______

    ResponderExcluir

Benefícios do Pensamento positivo Somos o que pensamos e acreditamos desde a infância. Sabemos que os tempos não estão fáceis, mas ...