quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Climatério feminino

Fatores psicológicos no Climatério

O climatério é o período da vida da mulher situado entre os 35 e 65 anos em média segundo as pesquisas. O climatério é uma transição entre a fase reprodutiva e a não reprodutiva.
Ocorrem varias mudanças nesse período como alteração hormonal , a menopausa, estética física, mudanças psicológicas, culturais e sociais, influenciando a sexualidade feminina.
Disfunções sexuais normalmente surgem nesse período, como perda do desejo sexual, sensibilidade ao toque e secura vaginal, perda do orgasmo, depressão, insônia, irritabilidade e vaginismo, entre outros.
As principais causas biológicas estão na deficiência e alterações hormonais . Para tanto recomenda-se regularidade nas relações sexuais, diminuindo os sintomas do climatério, estimulando a libido.
Entre os fatores psicológicos , sociais e culturais, destacam-se o relacionamento da mulher com o seu parceiro, sua experiência sexual, e demais fatores como por exemplo: culpas, pecados e castigos, medos, aversões , maternidade exagerada , desconfiança, insegurança. Nessa fase da sexualidade deve prevalecer a quantidade com qualidade melhorando a relação afetivo sexual com o parceiro, com a liberação de fantasias e maior liberdade e confiança . No entanto se a mulher associar o fim da fase reprodutiva com velhice e desinteresse sexual, sem qualidade de vida e sem apoio e compreensão do parceiro, terá sérios problemas emocionais como auto estima afetada e conflitos conjugais.
Outro fator que ocorre nessa fase é a depressão que compromete a sexualidade devido a oscilação hormonal principalmente na menopausa. A depressão tem causado perda da libido ( desejo e prazer sexual ), bem como ansiedade, diminuindo a frequencia das relações sexuais, podendo aumentar os conflitos conjugais. A mulher deve procurar um medico ginecologista de sua confiança , que deverá fazer uma anamnese, de preferência com a presença do parceiro, , e este medico orientará e encaminhará sua paciente e o parceiro para a psicoterapia que completará o tratamento, caso necessário .
O psicólogo (a) , orientará na melhor forma o tratamento podendo ser em grupo , de casal ou individual .
O tratamento será de apoio a mulher e ao parceiro, na identificação e compreensão das perdas, lutos, culpas, vazios interiores, pecados e castigos ,ansiedades hipocondríacas , depressões.
A titulo de orientação é importante que a mulher tenha uma vida sexual satisfatória , com maior liberdade sem tantas repressões e medos, seduzindo seu parceiro, pois um homem seduzido é mais romântico, assim os dois poderão ter um relacionamento de casal, companheiros, amantes , e não apenas pai e mãe , liberando as fantasias e praticando dentro do possível , respeitando as individualidades.
A sexualidade não deve servir apenas para a capacidade procriativa, ela deve ser fonte de prazer e felicidade. A maternidade da mulher deve ser encarada como um aspecto da sua vida sexual e não a única; além de ser mãe , é importante ela continuar a ser mulher com toda a feminilidade poderosa que ela possui.
A menopausa pode significar perda , mas poderá trazer ganhos se bem entendida e a crise do climatério deve ser usada como um processo de transformação , evolução e criatividade pessoal e social , caso contrario surgirão neuroses que prejudicarão a mulher no lar e no profissional. A mulher deverá procurar ajuda se envolvendo em atividades sociais e profissionais, praticando terapia corporal, acupuntura, Yoga, pompoarismo, e fisioterapia. A mulher precisa encontrar seu espaço podendo ser uma mãe ativa, uma esposa sedutora, e uma profissional competente e realizada na sua feminilidade com equilíbrio, sem competições ou comparações , pois cada caso é um caso, e a mulher tem talento para isso; integrando seu lado masculino psicológico .
Problemas, conflitos e frustrações todos temos, mas devemos encara-los e dilui-los, plantando sementes de amor e assim a realização pessoal se dará ao longo da vida , com mais afetos, pois o que se leva dessa vida é a vida que a gente leva .


Marco Antonio Garcia
Psicólogo Clinico

Nenhum comentário:

Postar um comentário