sexta-feira, 4 de junho de 2010

O Cancêr

Para entendermos o câncer devemos raciocinar em termos analógicos .
Cada um de nós é parte da raça humana, e dentro de nós temos Sistemas , aparelhos, órgãos, células. Todos eles devem estar integrados no todo que somos , cada um cumprindo com o seu dever , caso contrario surgem as doenças , causadas pelo desequilíbrio interno.
Podemos enfrentar desequilíbrios e fracassos, mas existe um limite, caso contrario nossa existência correrá perigo.
O mesmo acontece com um Estado, um governo, Alguns cidadãos podem causar transtornos anti sociais, criando , rebeliões, revoluções e protestos. O estado deverá enfrentar essas situações o mais rápido possível caso contrario poderá chegar a um colapso governamental, e da forma mais conciliável , buscando cooperação, compreensão , sem tentar eliminar o conflito de forma radical, pois poderá causar o caos.Do ponto de vista do estado as forças de oposição são inimigos perigosos que tentam desestabilizar a frágil organização afim de enfraquecer as autoridades, para tomarem seu lugar, e assim se tornar um conflito globalizado e constante, gerando uma sociedade doente e frágil, suscetível a crises, não gerando progresso e desenvolvimento, pois todos querem o seu espaço, independente de saber se é bom ou ruim para a maioria. se o estado reagir de forma coerente e consciente, controlara as crises, caso contrario estará em constante conflito e será substituído e a guerra continuara até a morte .
Relatei essas situações políticas globais, para poder explicar como se instala o câncer no organismo humano.
Dependendo da doença, o organismo reage, podendo curar-se, caso contrario, morre.
No caso do câncer, ocorre um crescimento no numero de células que se não for contido no inicio, o individuo morre. A célula cancerosa, não é como as bactérias ou vírus, algo que vem de fora ou estão adormecidas em nós. Elas estavam a serviço do órgão, formando-os num período primitivo da nossa existência, eram nossas aliadas, mas por vários motivos rompem essa união com a comunidade celular, e se espalham rapidamente, desrespeitando limites, infiltrando-se e multiplicando-se ( metástases ) deixando o processo da respiração partindo para a fermentação , que é um processo independente, se alimentando do próprio corpo que ela ajudou a desenvolver. Buscando de forma desesperada sua liberdade utópica,e sua imortalidade , sem saber que a morte da pessoa doente também significa o fim do desenvolvimento canceroso.
Porque será que esse processo auto destrutivo acontece ?
Tanto a célula cancerosa quanto o individuo querem viver , para tanto estão dispostos a sacrificar um ao outro .
Tanto o Estado como seus opositores, querem concretizar seus ideais, O estado tenta sacrificar os anarquistas, mas se perder, estes sacrificam o estado.
Vencer ou ser vencido, esse é o lema.
O câncer é como a globalização, crescimento e progresso sempre, um tentando comer o outro vivo, e sobreviverá quem for mais forte.
Não precisamos vencer o câncer, ele tem que ser compreendido, para que possamos compreender a nós mesmos.
Devemos aprender com o câncer, para descobrir nossos próprios erros de pensamentos e enganos. Enquanto nosso EU, se esforçar para alcançar a vida eterna, ele fracassará tal como a célula cancerosa .
Todas as escolas iniciáticas simbolicamente , ensinam que devemos morrer para que possamos nascer outra vez no Si mesmo,
Os estudos psicossomáticos mostram que somente solucionaremos os problemas do mundo globalizado, quando aprendermos a questionar com paciência e Constancia a rigidez e a resistência a mudanças do nosso eu e os nossos limites, e quando deixarmos o individualismo e nos sentimos e agirmos como parte de um todo, assumindo a responsabilidade desse todo de uma forma individuada.
Se estivermos bem conosco estaremos bem como o todo do começo ao fim .Devendo manter vínculos com o mundo interior e exterior e de forma equilibrada.
O antídoto para essa totalidade chama-se AMOR, Não o amor egoísta mas o amor autruista, como um estado de consciência.
O câncer é um amor pervertido.
O amor verdadeiro vence as barreiras e limitações, une a todos. O amor não teme a morte , pois amar é viver.
O câncer é um amor num nível equivocado.
O câncer somente sente respeito pelo amor verdadeiro, e o símbolo do amor perfeito é o coração, por isso o coração é o único órgão que não é atacado pelo câncer .
Reflitam...

Saúde, trabalho e paz para todos

Marco Antonio Garcia
Psicólogo Clinico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTRESSES                                O conceito de estresse tornou-se parte do senso comum, apesar de ainda sua definição s...