terça-feira, 6 de julho de 2010

Psicoses

As psicoses são doenças mentais bastante serias , onde o individuo nega a realidade criando uma realidade própria e sem limites se perdendo em seu próprio mundo , criando uma ruptura entre o real e o imaginário . Quanto mais precoce mais grave é a psicose. Na infância ocorre o autismo, na adolescência a esquizofrenia e outras como o transtorno bipolar, as paranóias com pensamentos que fogem ao controle.
Um exemplo de psicose é quando morre alguém muito próximo e a pessoa não aceita a perda, negando por muito tempo e vivendo como não tivesse ocorrido a morte do ente querido, como no filme Psicose.
As alucinações auditivas, visuais e olfativas, os delírios, a extrema desconfiança de tudo e de todos, a agressividade, agitação com manias , insônia constante; atribuindo significados diferentes a coisas reais , isolamento continuo, comportamentos estranhos, desleixo com a aparência, crise de sentimentos sem vínculos com a realidade ou muita emotividade, dependendo da doença, são alguns dos sintomas .
As causas desses sintomas podem ser : as esquizofrenias, transtorno bipolar, psicose puerperal, medicamentos, traumatismos , álcool, drogas, doenças físicas ou neurológicas, oligofrenia, Alzheimer, stress extremo, depressão endógena.
O paciente não se percebe doente muitas vezes, por isso o quanto antes à família ou amigos identificarem o problema, encaminhando para tratamento,melhor será o resultado e não adianta questioná-lo, pois o doente não acredita que esteja doente na maioria das vezes.
Questiona-se o delírio e não o delirante, caso contrario quem está próximo também pode picar pinel....
O tratamento é medicamentoso, e as vezes internação rápida com acompanhamento ambulatorial medico e psicológico para o individuo e para a família, antes que se torne uma doença crônica, dificultando o tratamento.
Encarar o problema sem preconceitos, também ajuda.
Felizmente atualmente os doentes mentais são tratados com mais humanidade que antigamente.
Pesquisas recentes acreditam que nas psicoses principalmente na esquizofrenia e no transtorno bipolar, as afecções se sobrepõem uma á outra , com defeitos nas atuações de alguns genes e neurotransmissores .
A linha entre a normalidade e a doença é muito tênue entre nós, por isso temos um pouco de cada sintoma, o que não podemos é ter muito de uma doença só.
Sem que percebamos temos surtos rápidos de alucinações ou delírios , por isso estudasse sintomas específicos . Muitas vezes nos pegamos falando em voz alta como se estivéssemos conversando com alguém, parecendo que estamos tendo alucinações auditivas, mas estamos pensando verbalmente.
Muitos crimes ocorrem quando indivíduos estão em surtos psicóticos, mas isso não justifica a impunidade. Quem sofre violência por assalto ou seqüestro, tem delírios paranóicos, levando ao stress pós traumático, e mais recentemente as pessoas estão sofrendo por stress pré traumático com medo de que algo aconteça.
A psicose é diferente da psicopatia.
Por tudo isso devemos estar atentos aos sintomas , para aplicar o tratamento mais adequado devido as mudanças muito rápidas fazendo com que os indivíduos tenham maior dificuldade de se adaptar as realidades .
Os neuróticos constroem castelos imaginários e os psicóticos moram neles.
Fique atento a alterações comportamentais de pessoas próximas, antes que ocorram tragédias.
Mantenha o equilíbrio e procure ajuda se necessário.


Marco Antonio Garcia
Psicólogo e psicoterapueta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

                                                         Amar a si mesmo Você se ama? Está feliz com sua vida? Procura tomar dec...