sexta-feira, 7 de maio de 2010

Solidariedade

Falarmos sobre solidariedade é fácil, o difícil é pratica-la. Sei que muitos a praticam sem alarde, não só por ser bom a quem a recebe mas porque é melhor ainda para quem a pratica, pois assim nos fortalecemos intimamente.
Vivemos momentos difíceis em nosso país e no mundo, por isso mesmo não devemos perder a fé a esperança e a caridade, obviamente que dentro das possibilidades de cada um e de preferência no anonimato, e também saber a quem a que instituição colaborar, para não sermos enganados.
O animal humano, é um ser biopsicossocial, e precisa viver em grupo, apesar de sabermos o quanto é difícil nas sociedades modernas, devido à individualidade e desconfiança reinante.
O que é solidariedade? . É o sentido moral que vincula o individuo a vida, aos interesses e as responsabilidades de um grupo social , de uma nação ou da própria humanidade.
O que é solidão ? É o estado em que se encontra ou vive só, em isolamento.
Depois dessas definições, vamos refletir sobre ser solidário e ser solitário.
O ser solidário é aquele, que está se relacionando com o outro ou consigo mesmo, ajudando e se ajudando mutuamente.
O ser solitário,ë aquele que não está se relacionando com o outro , está só, carente.
Assim acredito que quem não é solidário é solitário, e que a solidão solidária é diferente da solidão solitária.
Como ser solidário?
Se auto-ajudando gostando de si mesmo, de seus familiares, amigos , vizinhos,e da sua comunidade. Ajudando a quem realmente precisa com dinheiro se necessário, com roupas, alimentos, uma palavra amiga, bons pensamentos, um olhar sincero, um carinho, um abraço, um beijo, um aperto de mão, uma advertência, apoio etc. Ajudar aos mais necessitados, não por dó nem por vaidade.
Seja generoso pois o maior beneficiário será você mesmo. Assim concluímos que a “generosidade traz prosperidade“.
Para que ser Generoso ?
Para nos compreendermos e nos aceitamos, só muda quem se aceita como é.
Para não procurarmos culpados , pois todos temos responsabilidade social.
Para não sentirmos dó de nós mesmos e dos outros.
Para não sermos individualistas e sim individuados.
Ofereçamos para que possamos receber, pois é doando que se recebe, é se relacionando que se aperfeiçoa, é ensinando que se aprende e é tendo deveres que teremos direitos.
Agradecendo sempre a Deus, por tudo o que temos e oferecendo parte do que temos à aqueles que pouco ou nada tem, não apenas dando o peixe as vezes , mas ensinando a pescar.

Marco Antonio Garcia
Psicólogo Clinico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

                                                         Amar a si mesmo Você se ama? Está feliz com sua vida? Procura tomar dec...