segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Afinidade

ARTIGO PARA O JORNAL “O SEMANÁRIO DA ZONA NORTE”

Afinidade é um sentimento que existiu e existira...
É o mais sensível e produtivo dos sentimentos, pois é conivente e independente.
Elo invisível entre os seres.
Independe de distancias, pois está no pensamento e no coração dos afins.
Na afinidade o dialogo, o reencontro e o afeto não são interrompidos, por isso é muito raro.
É aceitar o erro e as mudanças compreendendo-as sem precisar pedir perdão; é ser humano...
É como a energia que o átomo libera ao receber o elétron.
Não se explica se sente, como a sincronicidade dos fatos.
É mais que a simpatia e a empatia juntas, sendo duradoura e não momentânea.
Mesmo distantes, os afins se sentem próximos como que trocando calor humano, sendo a presença do ausente.
É ajudar o outro ser feliz e ficar feliz por isso.
É mais que amor, amizade e atração sexual juntos.
É dialogar telepaticamente, discordando sem discutir, concordando sem submissão.
É sentir com, sem necessidade de explicação ou desconfiança.
É falar com o silencio do olhar.
É ter esperança sem perdas, pois tudo se recicla se transforma , fortalecendo as assimilações.
É não se separar mesmo distante, sentindo saudade sem sofrimento...
É ser semelhante sem ser igual, se identificar sem se anular, é ser “coincidente” nos gostos e sentimentos mesmo sendo diferentes.
Seja afinico com você e com outras pessoas.
Isso é muito difícil, mas continue buscando, independente de tempo e espaço.

A vida é eterna na essência.

Tenha um dia afinico.

Marco Antonio Garcia
Psicólogo e psicoterapeuta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

                                                         Amar a si mesmo Você se ama? Está feliz com sua vida? Procura tomar dec...