quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Dançar

Até a década de 70, os casais dançavam juntos nos ritmos românticos ou no rock in roll.
A partir da década de 80 com o ritmo das discotecas, os casais dançavam separados de forma individualista e egocêntrica, “ ficando ” , sendo tudo instantâneo e descartável.
Observa-se que a partir dessa década a violência e o desrespeito com relação à mulher aumentaram.
Atualmente beija-se como se conhecesse a pessoa há muito tempo, daí vira-se às costas e parte-se para o próximo beijo sem compromisso, sentimento ou preocupação com quem está do outro lado, muitas vezes.
Felizmente em varias partes do mundo, estão estimulando a dança de salão na tentativa de voltar o romantismo e o cavalheirismo dos tempos em que homem e mulher se respeitavam sem competições tolas, cada um com suas qualidades e competências.
O papel do homem na dança de salão é o de aprender e variar os passos, saber o ritmo, para conduzir a mulher, por isso para ele é muito mais difícil aprender a dançar, enquanto que a mulher deve se deixar levar suavemente desenvolvendo afinidade com o parceiro.
Os ritmos como: bolero, tango, forró, rock soltinho, chá chá chá, o samba de gafieira, foxtrot, entre outros, dão equilíbrio, harmonia e charme à dança de salão.
Dançar faz bem para o corpo, a mente e a vida social em qualquer idade.
A musica de Jonny Rivers -Do you wanna dance ? mostra o romantismo que nunca acabou, apenas está adormecido em nós. A dança é um ritual de acasalamento, mesmo entre os animais. Assim pode-se escolher melhor o parceiro com quem irá conviver por muito tempo, sabendo dividir, conceder, conduzir e se deixar conduzir sem achar que está sendo inferior. Na dança não existe superioridade e sim cumplicidade, afinidade, complementaridade e harmonia, um dependendo do outro, cada um no seu papel social.
Estimulem seus filhos a dança de salão , eles com certeza serão pessoas melhores, compreensíveis e amadurecidas na relação conjugal.
Existem clubes municipais e instituições que estimulam dança de salão , gratuitamente principalmente na terceira idade .
Dance , sorria e mexa o corpo isso vai melhorar sua saúde física, mental e social.
Eu e minha esposa Marilene, fazemos dança de salão com um grupo de casais amigos sob a orientação de uma professora de dança de salão semanalmente há mais de três anos, sendo muito bom para o corpo e para a mente e por isso digo: faça o que eu digo e o que faço, pois é ótimo.

Marco Antonio Garcia
Psicólogo e Psicoterapeuta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTRESSES                                O conceito de estresse tornou-se parte do senso comum, apesar de ainda sua definição s...